fbpx


Como identificar dislipidemias em crianças e adolescentes?

Postado em 14 de dezembro de 2020 | Autor: Roberta Ciudi

Veja como identificar e classificar a dislipidemia em crianças e adolescentes

Atualmente, doenças cardiovasculares são a maior causa de mortalidade em todo o mundo e a identificação precoce da dislipidemia, em conjunto com mudanças de estilo de vida e hábitos alimentares, podem atenuar esse contexto.

No público pediátrico, a dislipidemia pode se apresentar de diferentes formas, sendo as de maior destaque a hipercolesterolemia familiar, que é um distúrbio autossômico dominante que aumenta os níveis séricos de  LDL-c.

As dislipidemias podem ser classificadas em primárias (decorrente a um defeito hereditário no metabolismo lipídico) e secundárias (devido a estilo de vida inadequado, doenças crônicas ou medicamentos)

A identificação da doença pode ser feita através de investigação de antecedentes familiares de doença cardiovascular, dislipidemia, diabetes, obesidade, hipertensão e tabagismo. Além disso, a triagem lipídica tem sido recomendada em crianças que apresentam fatores de risco e história familiar de doença arterial coronariana ou de hipercolesterolemia.

Devem ser avaliados hábitos de vida, anamnese alimentar, doenças de base, possíveis medicamentos causadores de dislipidemia, exames laboratoriais, dados antropométricos, sinais de pancreatite, hepatomegalia e esplenomegalia e marcadores de doenças endócrino-metabólicas.

Quais são os valores de referência para dislipidemia em pediatria?

Lipídios Nível aceitável (mg/dL)

Em Jejum

Nível aceitável (mg/dL)

Sem Jejum

Colesterol total < 170 < 170
LDL colesterol < 110 < 110
HDL colesterol > 45 > 45
Triglicérides

– 0-9 anos

 – 10-19 anos

< 75

< 90

< 85

< 100

Não-HDL-C < 120
Apoliproteína B < 90

(Adaptado SBP, 2020)

O tratamento da dislipidemia em Pediatria consiste em prática de atividade física moderada a vigorosa, ingestão alimentar de dieta na qual as gorduras constituem até 30% do valor calórico total, substituição de gorduras saturadas de origem animal por gorduras poli-insaturadas ou monoinsaturadas, como óleo de girassol ou azeite de oliva.

 

Referência:

Dislipidemia na criança e no adolescente . Sociedade Brasileira de Pediatria. 2020.