fbpx


Dieta cetogênica no pré operatório de cirurgia bariátrica traz benefícios?

Postado em 23 de outubro de 2018 | Autor: Marcella Gava

Estudo teve como objetivo avaliara segurança, eficácia e aceitabilidade de uma dieta cetogênica de baixa caloria (CMBC) em pacientes que iriam realizar cirurgia bariátrica.

Foram incluídos pacientes com indicação de cirurgia bariátrica, IMC > 40 kg/m², entre 18 e 62 anos. A dieta CMBC foi utilizada nos primeiros 10 dias de intervenção, e nos 20 dias seguintes os pacientes foram orientados a seguir dieta hipocalórica com aumento progressivo de calorias. Durante a dieta CMBC, os pacientes receberam um suplemento em pó que continha  proteínas (82 gramas de whey protein e caseína a cada 100g de produto), vitaminas, minerais e ômega-3 e foram orientados a consumir 8 scoops (mulheres) ou 9sccops (homens) diluídos em 100-200 ml de água por dia. Cada sccop continha 10g, sendo 0,3g de carboidrato, 8,2g de proteína e 0,4g de gordura. Além disso, os pacientes puderam adicionar vegetais ao regime durante o almoço e jantar, e foram incentivados a beber 2 L de líquidos por dia.

Foram avaliados exames laboratoriais (hemograma, glicemia, insulinemia, HOMA, colesterol total, HDL,LDL, triglicérides, uréia, creatinina, eletrólitos, ácido úrico, TGO, TGP e  ferro sérico), peso, perda de peso pré-operatória (%perda de peso, IMC) circunferência de cintura, composição corporal, gordura visceral, tamanho do fígado e Hb glicosilada (em pacientes diabéticos), ao início do estudo, após 10 dias e após 30 dias de intervenção. Os níveis de cetonas sanguíneo foram aferidos no dia do estudo, dia 10 e 30, e os níveis urinários nos dias 1, 3, 5, 7, 13 e 18 do estudo, quando eram realizadas as visitas. Nos dias de visita, foram também aplicados questionários sobre índice de fome, náuseas, vômitos, dor de cabeça e funcionamento intestinal.

119 pacientes foram avaliados,com idade média de 43,6 anos e IMC médio de 41,5 kg/m². O peso corporal, IMC e CC reduziram significativamente nas três análises realizadas (p<0.001). Nos pacientes diabéticos, a Hb glicosilada também reduziu. Os níveis de cetona aumentaram nos 10 primeiros dias de estudo (período da dieta CMBC) e reduziram após esse período. Foram também observados redução de gordura visceral (p<0.01)e gordura total. Não houve redução de massa livre de gordura. Foi observada,também, melhora significativa nos parâmetros laboratoriais: TGO, TGP,colesterol total, LDL, glicemia, insulinemia e índice de HOMA (p<0.05). Os pacientes apresentaram melhora no padrão de esteatose e uma redução de 30% do volume hepático. Através dos questionários, foi observada satisfação e boa adesão ao programa e a maioria dos pacientes declarou-se satisfeito ou muito satisfeito. Em relação aos efeitos adversos, o mais frequentemente relatado foi a astenia, porém de intensidade moderada, curta duração e sem relevância clínica.

Dessa maneira, os autores confirmaram a aceitabilidade, segurança e vantagens significativas da dieta cetogênica de baixa calorias para redução de peso e volume hepático em pacientes em preparação para cirurgia bariátrica.

 

Pilone V et al. Metabolic effects, safety, and acceptability of very low-calorie ketogenic dietetic scheme on candidates for bariatric surgery. Surg Obes Relat Dis. 2018 Jul;14(7):1013-1019.

 

Cadastre-se e receba nossa newsletter