fbpx

Efeito da Erva-mate e do Chá verde sobre perda de peso, parâmetros metabólicos e marcadores inflamatórios

Postado em 13 de fevereiro de 2019 | Autor: Michelle Barone

Consumo de 1L de chá por dia pode melhorar parâmetros inflamatórios e perda de peso

Estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da ingestão de chá mate (CM) e chá verde (CV) sobre peso e parâmetros metabólicos, níveis séricos de leptina e paraoxonase-1 (PON-1 – enzima antioxidante) em indivíduos adultos com sobrepeso e obesidade.

142 homens e mulheres com idade entre 35 e 60 anos, com dislipidemia não tratada e sem história de doença arterial coronariana, foram randomizados para ingerir 1000 ml/dia de CM (preparo com 87,5 g da planta – aproximadamente 15 colheres de sopa-  em 500 mL de água), CV (preparo com um envelope com 1g da planta em 200ml de água – infusão durante 3 minutos ) ou chá de maçã (grupo controle) durante oito semanas. No período pré e pós-intervenção foram avaliados parâmetros bioquímicos e antropométricos.

A análise intragrupo mostrou que a ingestão CM resultou em aumento significativo dos níveis séricos de PON-1 (9,7%; p = 0,005), resultado não observado com a ingestão de CV, que foi associada à diminuição não significativa desse marcador.  A análise intergrupos mostrou uma diferença significativa na variação dos níveis de PON-1 no grupo CM, quando comparado aos grupos CV e controle (p = 0,036). Além disso, o aumento nos níveis de PON-1 no grupo YM foi significativamente associado ao aumento de HDL-c (p=0,004).

Não foram observadas alterações significativas nos níveis de leptina. Resultados não significativos apontaram redução desse marcador com o consumo de CM (p = 0,347), e aumento com consumo de CV (p = 0,783), o que representou, novamente, um efeito contrário ao esperado. Além disso, a redução nos níveis de leptina no grupo CM foi significativamente relacionada à redução da insulina e IMC.

Os autores concluíram que o consumo de CM foi associado ao aumento da capacidade antioxidante e aumento do HLD-c, enfatizando o papel protetor da planta contra a doença aterosclerótica, e possíveis benefícios no metabolismo glicêmico e no controle do peso corporal.

Referência:

Balsan G et al. Effect of yerba mate and green tea on paraoxonase and leptin levels in patients affected by overweight or obesity and dyslipidemia: a randomized clinical trial. Nutr J. 2019 Jan 19;18(1):5.