fbpx

Idade e níveis séricos de zinco e selênio como biomarcadores de Covid-19

Postado em 25 de fevereiro de 2021 | Autor: Aline Palialol

Sobrevivência ao COVID-19 é relacionada aos níveis de zinco e selênio no organismo

Os micronutrientes são importantes para a saúde e sistema imune humano, incluindo zinco (Zn) e selênio (Se). Sabendo disso, um grupo de estudo na Alemanha buscou descobrir se havia relação entre a mortalidade de pacientes contaminados pelo coronavírus com a deficiência desses elementos.

O estudo foi conduzido com 35 pacientes em 2 ambientes: um hospital público e um laboratório de pesquisas especializado em análise de elementos de rastreamento. Foram coletadas entre 4,9 e 4,2 amostras de sangue por paciente. Como referência às quantidades de Zn, Se e o transportador selenoproteína P (SELENOP) utilizou-se os valores das amostras do European Prospective Investigation on Cancer and Nutrition (EPIC). E entre os sobreviventes e os falecidos, não havia diferenças relevantes, exceto a faixa etária que era menor naqueles que sobreviveram à doença.

Para a análise quantitativa de zinco, as amostras foram colocadas à temperatura ambiente para descongelar, um padrão de gálio foi adicionado a cada alíquota de soro, a solução foi aplicada a lâminas de vidro de quartzo polido e secas, e um padrão de soro serviu como controle em todos os ensaios. Para ambos os grupos, sobreviventes e não sobreviventes, a maioria das análises resultaram em níveis abaixo do limiar para deficiência de zinco. Entretanto, os pacientes que não sobreviveram ao vírus apresentaram níveis ainda mais reduzidos.

Para testar a inter-relação entre o zinco e os biomarcadores de selênio e SELENOP, as amostras sofreram análises de correlação, sendo que a correlação foi positiva entre todos, Zn e Se, SELENOP e Se, SELENOP e Zn. Além disso, em comparação com as correlações do estudo EPIC, nos pacientes de COVID-19, a relação foi ainda mais acentuada.

O estudo concluiu que entre as amostras analisadas, houve relação do aumento da convalescença por COVID-19 em pacientes com concentrações abaixo dos níveis de referência para os micronutrientes destacados nessa pesquisa. No entanto, estudos mais amplos, bem controlados e monitorados são imprescindíveis para que a hipótese proposta revele-se como um fator relevante para reduzir as mortes por coronavírus através da suplementação nutricional.

Referência

Heller RA, Sun Q, Hackler J, Seelig J, Seibert L, Cherkezov A, Minich WB, Seemann P, Diegmann J, Pilz M, Bachmann M, Ranjbar A, Moghaddam A, Schomburg L. Prediction of survival odds in COVID-19 by zinc, age and selenoprotein P as composite biomarker. Redox Biol. 2021 Jan;38:101764. doi: 10.1016/j.redox.2020.101764. Epub 2020 Oct 20. PMID: 33126054; PMCID: PMC7574778.

Leia também