fbpx

Ingestão elevada de proteína durante a gravidez não aumenta o crescimento fetal e infantil

Postado em 9 de setembro de 2016 | Autor: Alweyd Tesser

Resultados de um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition sugerem que a ingestão elevada de proteína durante a gravidez não aumenta o crescimento fetal e infantil.

Pesquisadores norte-americanos estudaram 1.961 pares de mães e filhos. A dieta no primeiro e segundo trimestre foi avaliada através de questionários de frequência alimentar e a ingestão de proteína foi registrada em gramas por quilo de peso pré-gestacional por dia. A avaliação do comprimento dos filhos foi realizada aos 6 meses, 3 anos e 7 anos após o nascimento, e os valores em escore-z foram comparados aos de referências internacionais para a idade.

A ingestão média de proteína no segundo trimestre de gestação foi de 1,4 g/kg/dia. Após o ajuste para as características sociodemográficas maternas, ganho de peso gestacional, peso, estatura materna e paterna, idade gestacional, duração do aleitamento materno e sexo da criança, o incremento de 0,36 g/kg/dia na ingestão de proteína no segundo trimestre de gestação, correspondeu a uma redução no escore-z de altura das crianças no nascimento, uma diminuição na inclinação de crescimento de 0,03 cm/mês até os 6 meses, e uma diminuição na inclinação de crescimento de 0,09 cm/ano dos 6 meses aos 7 anos de idade, sugerindo que o alto consumo de proteína pela mãe durante o segundo trimestre de gestação, foi responsável por reduzir o crescimento dos filhos até os 7 anos de idade.

Os resultados foram similares para o consumo de proteína no primeiro trimestre de gestação.

“Em uma população a ingestão relativamente alta de proteínas durante a gravidez foi associada com menor comprimento da prole no nascimento e crescimento linear mais lento na infância”, concluem os autores. “Os resultados sugerem que a ingestão elevada de proteína durante a gravidez não aumenta o crescimento fetal e infantil e pode até mesmo reduzir o crescimento de comprimento na infância”, afirmam.

Referência (s)

Switkowski KM, Jacques PF, Must A, Kleinman KP, Gillman MW, Oken E. Maternal protein intake during pregnancy and linear growth in the offspring. Am J Clin Nutr. 2016 [Epub ahead of print].

Leia também