>


Síndrome do intestino curto é a principal indicação de nutrição parenteral domiciliar em crianças

Postado em 29 de abril de 2016 | Autor: Alweyd Tesser

Com o objetivo de avaliar as indicações para a nutrição parenteral domiciliar (NPD) em crianças, um estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition constatou que a síndrome do intestino curto (SIC) é o principal motivo de indicação de NPD nessa população.
Foi realizado um estudo retrospectivo, nos arredores de Paris na França, que incluiu todas as crianças que foram encaminhadas para uma instituição e que receberam alta com NPD, durante um período de 14 anos. As indicações para NPD foram divididas em doenças primárias digestivas (DPD) e doenças primárias não digestivas (DPND).
De um total de 251 pacientes incluídos, 217 (86%) tiveram DPD. A média de idade das crianças no início da NPD foi de 0,7 ± 0,3 anos, com uma duração média de 1,9 ± 0,4 anos.
As indicações para NPD foram SIC (59%), DPND (14%), enteropatias congênitas (10%), síndrome da pseudo-obstrução intestinal crônica (9%), doença inflamatória intestinal (5%), e outras doenças digestivas (3%).
Até o final do estudo, 52% das crianças foram desmamadas da NPD, 9% do subgrupo de DPD fizeram transplante intestinal e 10% morreram, principalmente por conta da deficiência imunológica.
As principais complicações da NPD foram infecções relacionadas ao cateter (1,7/1000 dias de NP) e doença intestinal associada à insuficiência hepática (51 crianças, 20% da amostra).
“Em nossa amostra, a SIC foi a principal indicação de NPD”, concluem os autores. “De acordo com o prognóstico após o transplante intestinal, NPD em longo prazo continua sendo a melhor abordagem para crianças com falência intestinal”, afirmam.
Referência (s)

Abi Nader E, Lambe C, Talbotec C, Pigneur B, Lacaille F, Garnier-Lengliné H, et al. Outcome of home parenteral nutrition in 251 children over a 14-y period: report of a single center. Am J Clin Nutr. 2016 [Epub ahead of print].

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter