fbpx

Vitamina E sérica está relacionada a maior mortalidade em indivíduos com esteatose hepática

Postado em 28 de agosto de 2019 | Autor: Marcella Gava

Os níveis de vitamina E se correlacionaram inversamente com a mortalidade apenas no grupo não diabético

Estudo investigou o impacto de diferentes níveis séricos de vitamina sobre o prognóstico a longo prazo de indivíduos com doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) diabéticos e não diabéticos.

Esse estudo fez parte do projeto NHANES, um estudo observacional cross-seccional com 16.115 participantes entre 20 e 74 anos. Os pacientes diagnosticados com DHGNA foram divididos em diabéticos, pré-diabéticos e não diabéticos, e os níveis séricos de vitamina E foram mensurados e corrigidos pelos níveis de colesterol. Peso e altura, pressão sanguínea, biomarcador de exposição ao tabaco e IMC também foram aferidos e avaliados.

Dos 2404 indivíduos com DHGNA,  836 eram pré-diabéticos e 906 não diabéticos. Os diabéticos eram mais velhos, apresentaram maior pressão sanguínea e IMC e pior perfil lipídico que os pré-diabéticos e não diabéticos. A fosfatase alcalina e o Gama-GT aumentaram gradativamente dos não diabéticos, pré-diabéticos para os diabéticos. Estes indivíduos foram categorizados de acordo com a extensão de fibrose hepática em leve (F0-F1), moderada (F2) e avançada (F3), sendo que a maioria dos indivíduos não diabéticos foram classificados em F0-F1 (90,6%), enquanto 25% dos pré-diabéticos foram classificados em F2 e 34,2% dos diabéticos em F3. Após correção dos níveis de vitamina E pelos níveis de colesterol, os indivíduos diabéticos apresentaram valores mais altos (5,16 μmol) que os indivíduos não diabéticos (4,81 μmol) e pré-diabéticos (4,80 μmol) (p<0,001). Em um período de seguimento de 18,8 anos, houveram 152 mortes no grupo não diabéticos, 244 no grupo pré-diabéticos e 342 nos diabéticos. Após ajuste de variáveis, identificou-se uma correlação positiva entre idade e tabagismo e mortalidade e uma anti-correlação entre o sexo feminino e a mortalidade. Os níveis de vit E se correlacionaram inversamente com a mortalidade apenas no grupo não diabético.

Em resumo, em indivíduos com DHGNA os níveis séricos de vitamina E e de vit E corrigida por lipídeos se apresentam mais altos no grupo diabético e se associaram negativamente com a mortalidade somente no grupo não diabético.    Os autores sugerem mais estudos para elucidação desses mecanismos de associação

Referência:

Tsou P, Wu CJ. Serum Vitamin E Levels of Adults with Nonalcoholic Fatty Liver Disease: An Inverse Relationship with All-Cause Mortality in Non-Diabetic but Not in Pre-Diabetic or Diabetic Subjects. J Clin Med. 2019 Jul 19;8(7).

Leia também