fbpx


Triglicerídeos ideal: por que sua taxa deve ser mantida sob controle

Postado em 4 de janeiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Fatores de risco à saúde estão relacionados à alta desse tipo de gordura

Nos exames de sangue, você já deve ter visto o termo triglicerídeos (ou triglicérides). Eles são considerados algumas das gorduras mais importantes do nosso corpo. Porém, apesar de sua importância, devem ser mantidos em quantidade adequada – caso contrário podem provocar alterações na saúde. O nível de triglicerídeos ideal é abaixo de 150 ml/dL. Acima dessa quantidade, o valor é considerado alto.

Painel dividido nas cores rosa e verde. Do lado esquerdo, rosa, alimentos industrializados como pretzels, suspiros e chocolates. Do lado direito, verde, há alimentos como alface e tomates.

As escolhas alimentares contribuem para manter o nível de triglicerídeos ideal | Imagem: Freepik

O que aumenta os triglicerídeos?

Algumas doenças podem levar à sua elevação no sangue, como o diabetes e a obesidade. Vale salientar que essas gorduras são sensíveis à composição da dieta e do peso, ou seja, mudanças inadequadas podem comprometer o nível de triglicerídeos ideal. Fatores genéticos ou até mesmo a ingestão excessiva de álcool também podem estar relacionados.

4 motivos para manter o nível de triglicerídeos ideal

A ciência já sabe os motivos para evitar elevações na taxa do componente no organismo. Veja alguns deles:

A taxa de triglicerídeos ideal evita a artrite

Um estudo feito em mulheres observou que quanto maiores eram os níveis de triglicerídeos e de colesterol no sangue, maiores eram as chances das pacientes desenvolverem doenças inflamatórias, como a artrite reumatoide, por exemplo.

Previne a pancreatite

A redução dos triglicerídeos elevados é importante para evitar ou reduzir o risco de pancreatite. Segundo pesquisadores, a alta taxa de gorduras corresponde à causa de 1% a 10% dos episódios de doenças no pâncreas, devido às inflamações constantes no órgão.

Cuida do coração

Em pacientes com diabetes mellitus tipo 2, um nível elevado de triglicerídeos pode ser um fator associado a um maior risco de doenças cardiovasculares, como infarto e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Controla o fígado

A elevação dos índices de triglicerídeos e de glicose no sangue podem predizer o aumento do risco de doenças relacionadas à gordura no fígado não alcoólicas em adultos.

Há alimentos que contribuem para baixar os triglicerídeos?

Sim! A nutricionista Renata Gonçalves lista alguns deles no vídeo a seguir. Para diminuir ou prevenir o aumento dessa gordura, além da adequação da dieta alimentar, também é importante priorizar a prática de atividades físicas e reduzir o peso corporal em caso de excesso. Renata explica como chegar lá e aponta o cardápio ideal:

Se preferir, assista no canal do Nutritotal Público Geral no YouTube.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Ulrich L. et al. Clinical review on triglycerides. Eur Heart J. 2020.

Carl T. et al. High serum cholesterol predicts rheumatoid arthritis in women, but not in men: a prospective study. Arthritis Research & Therapy, 2015.

Xiaofeng Y. et al. Serum triglycerides as a risk factor for cardiovascular diseases in type 2 diabetes mellitus: a systematic review and meta-analysis of prospective studies. Cardiovascular Diabetology, 2019.

Rongjiong Z. et al. A longitudinal epidemiological study on the triglyceride and glucose index and the incident nonalcoholic fatty liver disease. Lipids Health Dis. 2018.

-

Assine nossa newsletter: