>


Ômega 3 é importante no tratamento da atrofia cerebral

Postado em 25 de setembro de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

Um estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition observou um efeito significativo da interação entre o tratamento com uma dose elevada de vitaminas do complexo B e as concentrações plasmáticas de ácidos graxos ômega 3 no desenvolvimento de atrofia cerebral.
 
Trata-se de um estudo retrospectivo que incluiu 168 idosos com comprometimento cognitivo leve, que foram aleatoriamente alocados em grupos que receberam placebo (n=83) ou suplemento com altas doses de vitaminas do complexo B (n=85). O suplemento continha 0,8 mg de ácido fólico, 20 mg de vitamina B6 e 0,5 mg de vitamina B12. Os indivíduos foram submetidos a exames de ressonância magnética de crânio no início do estudo e após 2 anos. O efeito da intervenção foi avaliado de acordo com os tercis de concentrações plasmáticas basais dos ácidos graxos ômega 3 (ácido eicosapentaenoico – EPA e ácido docosaexaenoico – DHA).
 
Houve uma interação significativa entre o tratamento com vitamina B e a concentração plasmática de EPA e DHA sobre as taxas de atrofia cerebral. Em indivíduos com altos níveis basais de EPA e DHA (>590 mmol/L), o tratamento com vitamina B diminuiu a taxa de atrofia média em 40%, em comparação com o placebo (p=0,023).
 
O tratamento com vitamina B não teve qualquer efeito significativo sobre a taxa de atrofia entre indivíduos com baixos níveis basais de EPA e DHA (<390 mmol/L). Em contrapartida, elevados níveis basais de EPA e DHA foram associados a uma redução na velocidade da atrofia cerebral no grupo com suplementação, mas não no grupo placebo.
 
“O efeito benéfico do tratamento com vitaminas do complexo B sobre a atrofia cerebral foi observado apenas em indivíduos com elevados níveis plasmáticos de ácidos graxos ômega 3”, concluem os autores.
Referência (s)

Jernerén F, Elshorbagy AK, Oulhaj A, Smith SM, Refsum H, Smith AD. Brain atrophy in cognitively impaired elderly: the importance of long-chain ω-3 fatty acids and B vitamin status in a randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2015; 102(1):215-21.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter