fbpx

A suplementação de Clorela e Benefícios Cardiovasculares

Postado em 27 de novembro de 2018 | Autor: Marcella Gava

A dose de Clorela utilizadavariou entre 0,6 e 8 g/dia do pó da alga (em forma de tabletes ou cápsulas), comuma duração de intervenção entre quatro semanas e seis meses. Os estudos continhamparticipantes saudáveis (7 estudos), hipertensos (5), com doença hepáticagordurosa não alcoolica (3), hipercolesterolemia (2), dislipidemia (1) efumantes (1).

Com relação ao perfil lipídico, aadministração de Clorela reduziu significativamente os níveis de colesteroltotal (p<0,001) e LDL (p<0,001), porém não alterou níveis detriglicerídeos e HDL nos 12 estudos avaliados com mais de 450 individuos. Aanálise de 12 estudos (n=456) que avaliaram a pressão sanguínea mostrou reduçãoda pressão arterial sistólica (p<0,001) e diastólica (p=0,049) apósutilização do fitoterápico. 5 estudos (n=215) encontraram uma  redução da glicemia de jejum após o uso do póda alga (p=0,041). Já a avaliação de IMC realizada por 10 trabalhos, não trouxeassociação entre utilização da Clorela e redução da medida antropométrica(p=0,545). Pela análise de subgrupos, os benefícios encontrados em relação aocolesterol total, LDL, PAS e PAD foram observados apenas após uma intervenção de,no mínimo, oito semanas e com doses superiores a 4g/dia. Doses e tempo deintervençãosuperiores a estes não exerceram influencia sobre triglicerídeos,HDL e IMC.

Assim sendo, esta meta-analiseconcluiu que a suplementação com Clorela reduziu significativamente os níveisde colesterol, LDL, PAS e PAD e glicemia de jejum nos indivíduos estudados eque as alterações encontradas em triglicérides, HDL e IMC não foramsignificativas.

Referência:

Fallah AA et al. Effect of Chlorella supplementation on cardiovascular risk factors: A meta-analysis of randomized controlled trialsClin Nutr. 2018 Dec;37(6 Pt A):1892-1901.