fbpx


Albumina como marcador nutricional e prognóstico em cirurgia intestinal

Postado em 28 de abril de 2020 | Autor: Marcella Gava

Estudo avalia utilidade da albumina como marcador nutricional e sua relação com complicações e inflamação pós operatória

Em estudo conduzido por Galata, foram investigados a albumina, estado nutricional e inflamação no pré-operatório de pacientes que realizariam cirurgia intestinal eletiva a fim de avaliar se a albumina seria útil como marcador nutricional e sua relação com complicações e inflamação pós operatória. Assim, selecionaram pacientes que realizariam cirurgia abdominal eletiva maiores de 18 anos e avaliaram o risco nutricional (NRS 2002), força de preensão palmar (FPP), IMC, índice de massa muscular esquelética (IMME), ângulo de fase (AF) e PCR destes.

Fizeram parte do estudo 105 pacientes, com idade média de 53,2 anos. A principal indicação cirúrgica foi câncer colorretal (37,1%), doença inflamatória intestinal (39,1%) e doença diverticular (7,6%), sendo 68,8% das operações por laparoscopia. Os níveis de albumina pré-operatória se correlacionaram negativamente com PCR e NRS-2002 e positivamente com AF, FPP, IMC e IMME, todos significativamente. PRC e AF foram fatores independentes na influência da albumina. Nem a albumina nem a PCR pré-operatórias apresentaram associação com complicações pós-operatórias. A redução da albumina (delta alb) do dia 1 e/ou 2 pós operatório para o dia 4 e/ou 5 foi significativamente maior em pacientes com complicações pós operatórias.

Assim, os autores concluíram que a albumina pode ser considerada como marcador do estado nutricional pré-operatório em pacientes submetidos a cirurgia intestinal eletiva, mesmo quando há um componente inflamatório, como no câncer colorretal e na doença inflamatória intestinal. Os autores também demonstraram que a albumina não deve ser utilizada como parâmetro nutricional na fase aguda pós operatória devido aumento da correlação com a inflamação, mas que o delta alb identifica pacientes com maior risco de morbidades, demonstrando a importância da albumina como uma ferramenta prognóstica, em que a utilização desta e da PCR no dia 4 e/ou 5 de PO pode ser uma ferramenta confiável para esta finalidade.

Referências

Galata C et al. Role of Albumin as a Nutritional and Prognostic Marker in Elective Intestinal Surgery. Canadian Journal of Gastroenterology and Hepatology, Volume 2020



Leia também



Assine nossa newsletter: