>


Bactérias podem ser utilizadas na conservação de alimentos

Postado em 16 de abril de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

 

Pesquisadores brasileiros demonstraram que bacteriocinas provenientes de bactérias presentes em queijos minas frescal foram capazes de inibir a multiplicação de Listeria monocytogenes, um patógeno presente nesse queijo que causa doenças de gravidade variada, podendo levar até a morte de um indivíduo afetado. 
 
Bacteriocinas são polipeptídeos sintetizados nos ribossomas de bactérias láticas que exibem atividade bactericida (matam microrganismos) ou bacteriostática (inibem a sua multiplicação sem matá-los). Neste estudo, as bacteriocinas produzidas por duas cepas de Enterococcus (Enterococcus mundtii CRL35 e Enterococcus faecium ST88Ch), isoladas de bactérias presentes em queijos, foram testadas quanto à sua capacidade para controlar o crescimento de Listeria monocytogenes em queijo minas frescal, experimentalmente contaminado durante o armazenamento refrigerado.
 
De acordo com os resultados, as duas linhagens de bacteriocinas foram ativas contra uma variedade de microorganismos patogênicos e não-patogênicos e o crescimento de L. monocytogenes foi inibido por até 12 dias a 8°C nos queijos que continham a bacteriocina CRL35, evidenciando um efeito bacteriostático. A bacteriocina ST88Ch foi menos eficaz, pois seu efeito bacteriostático ocorreu apenas após 6 dias a 8°C.
 
Os pesquisadores concluem que esta pesquisa revela o potencial de aplicação da bacteriocina E. mundtii CRL35 no controle de L. monocytogenes em queijo minas frescal. “É importante destacar que as bacteriocinas irão resolver o problema da contaminação de alimentos. Elas são uma ferramenta a mais, que podem ser utilizadas em conjunto com outros métodos de preservação de alimentos. Sua atividade depende, por exemplo, da própria cepa da bactéria, da matriz alimentar onde se encontra e é afetada por fatores ambientais”, afirmam.
Referência (s)

Vera Pingitore E, Todorov SD, Sesma F, Franco BD. Application of bacteriocinogenic Enterococcus mundtii CRL35 and Enterococcus faecium ST88Ch in the control of Listeria monocytogenes in fresh Minas cheese. Food Microbiol. 2015; 32(1):38-47.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter