>


Controle de carga glicêmica é mais eficaz que contagem de carboidratos

Postado em 17 de julho de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

 

Resultados de um estudo piloto publicado na revista Acta diabetologica demonstraram que o método de controle da carga glicêmica foi mais favorável na determinação de doses de insulina prandial com controle da glicemia em pacientes com diabetes tipo 1.
 
Para avaliar a eficácia do manejo glicêmico de pacientes diabéticos tipo 1 (DM1) por meio de controle da carga glicêmica (GLC) ou da contagem de carboidratos (CC), Bozzetto e colaboradores selecionaram 9 pacientes com DM1 e uso de bomba de insulina. Trata-se de um estudo cruzado, portanto os pacientes foram distribuídos aleatoriamente entre o método GLC e o método CC e acompanhados durante 1 semana. Posteriormente os pacientes trocaram de método e foram avaliados por mais 1 semana.
 
A média de idade dos pacientes era de 37 anos, IMC (índice de massa corporal) médio de 27 kg/m² e níveis sanguíneos de hemoglobina glicada de 7,7 ± 0,8%. Ao longo das duas semanas em que os pacientes foram acompanhados, foi realizada a monitorização contínua e as cegas da glicemia, além de coleta de registro alimentar de 7 dias. 
 
As doses diárias de insulina não foram diferentes entre os métodos GLC e CC. Entretanto, as doses de insulina pré-refeição no café da manhã foram significativamente menores durante o GLC do que o período de CC, mas semelhante ao almoço e jantar. A resposta glicêmica pós-prandial foi mais adequada durante o método GLC em relação ao CC.
 
Leia também:
 
Qual a diferença entre índice glicêmico e carga glicêmica?
 
http://www.nutritotal.com.br/perguntas/?acao=bu&id=377&categoria=7
Referência (s)

Bozzetto L, Giorgini M, Alderisio A, Costagliola L, Giacco A, Riccardi G, et al. Glycaemic load versus carbohydrate counting for insulin bolus calculation in patients with type 1 diabetes on insulin pump. Acta Diabetol. 2015 [Epub ahead of print]

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter