fbpx

Efeitos da Terapia Nutricional Precoce sobre desfechos de pacientes com Câncer de Cabeça e Pescoço

Postado em 27 de novembro de 2018 | Autor: Marcella Gava

Estudo teve como objetivo avaliar o efeito da terapia nutricional precoce (TNP) utilizando orientação dietética, suplementos orais ou nutrição enteral sobre medidas antropométricas, marcadores bioquímicos e tolerância à radioterapia em pacientes com câncer de cabeça e pescoço.

Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, acima de 18 anos, com no mínimo 2 pontos no questionário MUST, com câncer de cabeça e pescoço com necessidade de radioterapia (RT). Os pacientes foram avaliados pelo IMC, porcentagem de perda de peso (%PP), peso ideal –calculado pelo IMC de 21 kg/m² para mulheres e 23 kg/m² para homens. A avaliação de mucosite foi realizada de acordo com a classificação da Organização Mundial de Saúde e o índice Karnofsky (IK) também foi calculado para cada paciente. Os pacientes foram orientados a seguir a dieta mediterrânea e, conforme necessidade, foram suplementados via oral ou via enteral e acompanhados pela nutricionista do hospital.

Foram incluídos 102 pacientes no estudo, sendo que 76% estavam no estágio IV da doença. Otalgia e úlcera oral foram os sintomas mais prevalente (23.5% e 20.6%, respectivamente). A terapia nutricional precoce foi realizada em todos os pacientes antes da RT; 55% apresentaram redução da ingesta alimentar antes e 90% após a RT. Foi observada uma redução significativa do IMC após a RT (p<0.001), mas houve aumento da massa livre de gordura (p<0.001) e manutenção dos níveis de albumina, pre-albumina e transferrina. Oito pacientes foram a óbito e estes apresentaram IK mais baixo (p<0.01),maior perda de peso antes da RT (p<0.001), maior grau de mucosite (p<0.05)e epitelite (p<0.05) em comparação aos sobreviventes, sem diferenças entre idade e parâmetros nutricionais bioquímicos iniciais. Pacientes com desnutrição calórica prévia (perda mínima de peso corporal nos últimos três meses de 5%),apresentaram uma maior taxa de não conclusão de RT em comparação com aqueles pacientes sem desnutrição calórica (66,5% vs 97,8%, respectivamente; p<0,001).

Com isso, os autores concluíram que a TNP representa um eficiente tratamento e pode prevenir comorbidades associadas à desnutrição em pacientes oncológicos. Orientação nutricional e suplementos orais devem ser iniciados mais precocemente em pacientes previamente desnutridos e naqueles recebendo RT combinado à quimioterapia.

Referência:

Alhambra Expósito MR et al. Early nutrition support therapy in patients with head-neck cancer. Nutr Hosp. 2018 Jun 5;35(3):505-510.

 

Leia também