fbpx

Excesso de peso na gestação está relacionada com epilepsia infantil

Postado em 28 de abril de 2017 | Autor: Alweyd Tesser

De acordo com um estudo publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA) Neurology criançassão mais propensas a desenvolver epilepsia infantil se suas mães tinham sobrepesoou obesidade no início da gravidez.

De acordo com os autores, cerca de 50 milhões de pessoasem todo o mundo têm epilepsia. Em 60% desses casos, nenhuma causa conhecida éencontrada.

O estudo incluiu dados médicos de 1,4 milhões de bebêsnascidos na Suécia entre 1997 e 2011. De todas essas crianças, mais de 7.500foram diagnosticadas com epilepsia entre o nascimento e 16 anos.

Os pesquisadores descobriram que o excesso de peso maternopor volta da 14ª semana de gravidez pode estar relacionado com o aumento dorisco de epilepsia em crianças.  

Mulheres com obesidade (IMC de 30 a 35), tiveram umaumento de 20% no risco de ter um filho com epilepsia em comparação com mãescom o peso normal. Para as mulheres com IMC entre 35 e 40, o risco aumentou 30%e, para aquelas com obesidade grave, o risco foi 82% mais elevado do que mãesdo peso normal.

Os pesquisadores especularam que o excesso de peso ouobesidade durante a gravidez pode levar a um maior risco de lesão cerebral nofeto, e afetar o desenvolvimento neurológico. No entanto, o estudo é baseado eminquéritos e não aprofundou as causas do risco aparentemente mais elevado deepilepsia, que pode incluir fatores genéticos e ambientais.

Referência

Bell WL.
Maternal Obesity and Epilepsy. JAMA Neurol. 2017 [Epub ahead of print].

Leia também