>


Exercício imposto reduz ingestão energética em crianças

Postado em 11 de novembro de 2016 | Autor: Alweyd Tesser

Estudo publicado no Nutrition Journal demonstrou que a ingestão energética (IE) relativa de crianças que praticavam atividade física foi 226 kcal/dia menor do que de crianças sedentárias, indicando efeito benéfico do exercício imposto sobre o balanço energético das crianças ao longo do dia.

Trata-se de um estudo cross-over do qual participaram 20 crianças saudáveis, com idades entre 9-12 anos, sendo 12 meninos e 8 meninas. Para participar do estudo, as crianças deveriam ter pelo menos um dos pais biológicos com excesso de peso (índice de massa corporal ≥ 25 kg / m²). As crianças visitaram o laboratório de pesquisa no início do estudo e outras duas vezes, nas quais foram aplicadas as intervenções: na primeira intervenção – exercício (EX) – as crianças foram submetidas à 30 min numa bicicleta ergométrica diariamente, Depois de uma semana a intervenção foi submeter as crianças ao sedentarismo (SED). As refeições foram idênticas durante ambas as intervenções.

Em todas as refeições, a IE total não foi estatisticamente diferente entre os dias EX e SED (p = 0,09). O gasto energético (GE) relacionado à atividade foi maior nos dias EX em relação aos dias SED (p <0,001).

Como as crianças consumiram um número semelhante de kcal em cada dia, mas tiveram maior GE relacionada à atividade no dia EX, a IE relativa foi menor (p <0,001) nos dias EX (1.636 ± 456 kcal) do que nos dias SED (1.862 ± 426 kcal).

“O exercício imposto foi eficaz na redução da IE relativa em comparação com o sedentarismo”, concluem os autores. “A prática imposta de exercício é capaz de regular a quantidade de energia ingerida ao longo do dia, o que pode ajudar crianças em risco de excesso de peso para atingirem o peso normal”, afirmam.

Referência

Fearnbach SN, Masterson TD, Schlechter HA, Ross AJ, Rykaczewski MJ, Loken E, et al. Impact of imposed exercise on energy intake in children at risk for overweight. Nutr J. 2016; 15(1):92.

 

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter