>


Exposição precoce à antibióticos está associada à obesidade infantil

Postado em 15 de maio de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

A exposição precoce a antibióticos está fortemente ligada ao aumento do risco de obesidade infantil, de acordo com resultados de um estudo coorte, retrospectivo, longitudinal apresentado na Reunião Anual da Pediatric Academic Societies.
 
Os autores avaliaram a associação entre a exposição aos antibióticos desde o nascimento até 47 meses com status de peso de 48 a 59 meses de idade, usando registros médicos eletrônicos, entre 2002 e 2010, de 4.938 indivíduos no banco de dados do Grupo de Saúde Cooperativa do estado de Washington, nos Estados Unidos. Destes indivíduos, 3.533 (72%) tinham sido expostos a antibióticos.
 
A exposição a antibióticos foi definida como qualquer prescrição para um antibiótico oral para um indivíduo entre 0 e 47 meses de idade. Foram excluídos prescrição de uso tópico, intravenoso, intramuscular e antibióticos oftálmicos.
 
O desfecho primário foi a proporção de crianças com sobrepeso e obesidade, tal como definidos pelos critérios para o crescimento de crianças de 48 a 59 meses do Centro de Prevenção e Controle de Doenças. A regressão logística multivariada avaliou a associação de exposição aos antibióticos e sobrepeso (definido como índice de massa corporal [IMC] ≥ percentil 85 e percentil ≤ 95) ou obesidade (definida como IMC > percentil 95), a 48 e 59 meses. Os dois modelos utilizados foram ajustados para IMC materno, diagnóstico de asma na infância, tipo de parto, peso ao nascimento, raça e exposição materna à antibióticos no pré-natal.
 
O peso médio das crianças foi de 3.443 g (variação interquartil [IQR]: 3.119 a 3.799 g), e a idade gestacional média foi de 39,0 semanas (IQR: 38 a 40 semanas).
 
Do grupo de crianças expostas aos antibióticos, 53% foi exposta antes dos 12 meses de idade. Dos 48 aos 59 meses de idade, 11% das crianças expostas e 12% das crianças não expostas precocemente a antibióticos, estavam acima do peso.
 
A taxa de obesidade foi de 5% nas crianças expostas e de 3% nas crianças não expostas precocemente aos antibióticos, com diferença significativa (p < 0,05). O uso materno de antibióticos orais foi associado à obesidade dos 48 aos 59 meses (OR = 1,61 – IC = 95%, 1,07-2,42).
 
Os autores concluem que a exposição aos antibióticos no momento do nascimento até os 47 meses foi associada com maior IMC dos 48 aos 59 meses, e que a exposição materna à antibióticos no pré-natal também foi associada com a obesidade na criança. “Estudos futuros deverão explorar o mecanismo da relação entre a exposição precoce aos antibióticos e obesidade. Uma hipótese é de que essa associação se deve a mudanças na composição da microbiota intestinal”, afirmam.
Referência (s)

Dawson-Hahn E, Mendoza J A, Lozano P, Dublin S, Kronman M, Fesinmeyer M D, et al. The Association Between Early Antibiotic Exposure and Later Obesity: A Cohort Study. Disponível em: http://www.abstracts2view.com/pas/view.php?nu=PAS15L1_2155.3. Acessado em 13/05/2015

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter