Nutrigenética e nutrigenômica é tema de congresso internacional no Brasil

Postado em 23 de novembro de 2012 | Autor: Rita de Cássia Borges de Castro

A International Society of Nutrigenetics/Nutrigenomics (ISNN) realizou na cidade de São Paulo, entre os dias 18 e 21 de novembro de 2012, o seu sexto congresso em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN).

Estiveram presentes mais de 40 palestrantes nacionais e internacionais que abordaram sobre o impacto dos nutrientes na expressão de genes e o impacto da variação genética na resposta alimentar. A programação do evento abrangeu temas como doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, câncer, inflamação, controle metabólico, desenvolvimento humano, exercício e função muscular.

Durante o workshop de introdução à genômica nutricional, a nutricionista Colleen Fogarty Draper (EUA) ressaltou que uma dieta personalizada, de acordo com o perfil genético e metabólico do indivíduo, está se tornando uma necessidade indispensável, destacando como as pesquisas de nutrição estão mudando seu foco em epidemiologia e fisiologia para os efeitos dos nutrientes em nível molecular. Segundo Draper, a aplicação das ferramentas genômicas em pesquisas de nutrição revelam a influência de micro e macronutrientes da dieta como reguladores de vias metabólicas, bem como demonstram os genótipos susceptíveis a doenças relacionadas com a dieta.

Nos últimos anos, as pesquisas sobre nutrigenômica tem revelado inúmeros mecanismos epigenéticos relacionados com a ação de compostos bioativos de alimentos (CBAs) na prevenção e/ou tratamento de doenças crônicas, tema abordado pelo professor da Universidade de São Paulo, Thomas Ong, um dos organizadores do evento. O palestrante demonstrou que componentes da dieta, como os polifenóis, isotiocianatos, compostos do alho, folato, selênio, retinóides e ácidos graxos, incluindo o butirato e ômega-3, afetam diversos mecanismos epigenéticos alterados no câncer, como a hipometilação global do DNA, hipermetilação de gene supressor de tumor e onco-modificações em histonas. Ao interferir nesses processos epigenéticos desregulados durante o desenvolvimento do tumor, esses compostos modulam a transcrição e o processo de reparo de danos ao DNA, estresse oxidativo, inflamação, crescimento celular, diferenciação, apoptose, entre outros processos. “A natureza reversível de processos epigenéticos e a observação de que aberrações na metilação do DNA e modificações em histonas são eventos iniciais da carcinogênese destacam a relevância do epigenoma como um alvo promissor de CBAs para estratégias de prevenção do câncer. Os fatores importantes que devem ser esclarecidos incluem a dose necessária e tempo de intervenção para que os CBAs atuem em mecanismos epigenéticos de prevenção do câncer”, destacou Ong.

A presidente do centro de genética, nutrição e saúde dos Estados Unidos, Artemis Simopoulos, que também já foi presidente da ISNN, proferiu uma palestra na cerimônia de abertura, com o tema: Estado da arte em nutrigenética e nutrigenômica.  Segundo Simopoulos, nutrigenética é o estudo de como as variações genéticas podem influenciar a resposta da dieta e nutrigenômica é o estudo de como os nutrientes influenciam a expressão de genes. A identificação das relações entre genes, proteínas e metabólitos são componentes essenciais para a compreensão do metabolismo e suas ligações com a saúde e a doença.

A ISNN foi fundada em 2005 e tem como atual presidente Raffaele De Caterina. Essa sociedade tem os seguintes objetivos: incentivar pesquisas na área de nutrigenética/nutrigenômica; incentivar a criação de uma rede de centros de genética, nutrição e saúde em todo o mundo; incentivar o desenvolvimento de programas de genética e nutrição nos departamentos de nutrição e genética nas universidades; divulgar para os meios de comunicação os fatos em nutrigenética/nutrigenômica; patrocinar encontros regionais e internacionais. De Caterina enfatizou que a melhoria da comunicação entre os diferentes ramos das ciências nutricionais, médicas e biológicas vai estimular novas pesquisas e o aumento dos conhecimentos na interação gene-nutriente.

Nesta sexta edição, o congresso da ISNN forneceu uma sessão para o prêmio Young Investigator Award para dar aos jovens cientistas uma oportunidade para mostrar seu trabalho e discutir seus resultados com renomados pesquisadores da área. Foram selecionados alunos de mestrado, doutorado ou pós-doutorado. O trabalho vencedor foi da nutricionista Danielle Fontes de Almeida, com o título Docosahexaenoic acid Regulates Genes Related with Lipid Metabolism Differently in Normal and Breast Cancer Cell Line: A Microarray Approach, que tem como orientador o professor Dr Dan Linetzky Waitzberg.

Leia mais

Congresso internacional revela os avanços e perspectivas da nutrigenômica

Qual a diferença entre nutrigenômica e nutrigenética?

O que é epigenética e qual sua relação com a nutrição?

Cadastre-se e receba nossa newsletter