O que é matchá?

Postado em 3 de junho de 2016 | Autor: Alweyd Tesser

Conteúdo

O matchá é um tipo de chá-verde em pó, de sabor amargo e muito utilizado nas cerimônias de chá japonesas há cerca de 800 anos atrás.

Extraído da mesma planta da qual se origina o chá-verde, seu diferencial se encontra em seu processo de produção. Totalmente protegido do sol, o matchá é a primeira colheita da Camellia sinensis. Depois de colhidas, as folhas são trituradas muito lentamente até que se transformem em pó. Este processo artesanal garante que a planta não oxide e potencializa seus benefícios.

Estudos sugerem que a ingestão regular de matchá é capaz de auxiliar na redução das concentrações sanguíneas do colesterol total e do LDL-colesterol (lipoproteína de baixa densidade), porém são necessárias mais pesquisas para tal benefício. Outros estudos apontam os flavonoides (catequinas) deste chá, em especial, a epigalocatequina galato (EGCG), como principal ativo para a redução do colesterol endógeno, contribuindo para a proteção de doenças cardiovasculares.

As catequinas encontradas no matchá são capazes de auxiliar na diminuição de peso corporal, gordura visceral e corporal e auxiliar na prevenção e tratamento da obesidade, pois essa planta possui propriedades antiangiogênicas, que podem prevenir o desenvolvimento de sobrepeso e obesidade.

A ingestão contínua de matchá ainda pode reduzir significativamente o consumo celular de glicose, acompanhado por uma diminuição da translocação do transportador de glicose GLUT-4 no tecido adiposo e ainda estimular o consumo celular de glicose no tecido muscular esquelético. Outra função importante que colabora para o emagrecimento é a supressão da expressão e/ou ativação da adipogênese relacionada a fatores de transcrição.

 

Bibliografia

Batista GAP, Cunha CLP, Scartezini M, von der Heyde R, Bitencourt MG, et al. Estudo prospectivo, duplo cego e cruzado da Camellia sinensis (chá verde) nas dislipidemias. Arq. Bras. Cardiol. 2009; 93(2): 128-134.

Freitas HCP, Navarro F. O chá verde induz o emagrecimento e auxilia no tratamento da obesidade e suas comorbidades. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. 2007; 1(2):16-23.

Uemoto MY, Coimbra CCBE. A utilização da camellia sinensis na prevenção e tratamento da obesidade. Revista Uningá. 2013; 16(2):19-26.

Cadastre-se e receba nossa newsletter