fbpx


Proteína de soja pode melhorar os resultados ósseos na menopausa e pré-menopausa

Postado em 15 de agosto de 2018 | Autor: Marcella Gava

Trabalho conduzido por Hinton avaliouos efeitos da ooforectomia (OVX) e dieta a base de proteína de soja (SOY) sobreos resultados ósseos em ratos fêmeas de baixa capacidade aeróbica (LCR) comomodelo de menopausa. A dieta SOY foi comparada com uma dieta controlemilho-gluten (COM), com a hipótese de que a SOY melhoraria a saúde óssea.

Para isso, foram utilizados quatrogrupos de cobaias: grupo OVX (retirados os ovários), e grupo SHAM (erarealizada uma cirurgia que expunha os ovários para fora do corpo e depois eraminteriorizados novamente), e em relação s dietas, grupo SOY e grupo COM. Apósos procedimentos cirúrgicos as cobaias eram submetidas as dietas de estudodurante 28-30 semanas, resultando em quatro grupos experimentais: SHAM:CON,SHAM:SOY, OVX:CON, ou OVX:SOY. Ao final do estudo foram coletadas amostras desangue para análise de glicose, insulina, marcadores de formação e dereabsorção óssea. Análises também foram realizadas a partir de ossos dascobaias.

Os autores encontraram que a massacorporal, gordura corporal, massa muscular e insulina de jejum foram maiores nogrupo OVX em relação ao grupo SHAM. A proporção do útero em relação ao corpo estavareduzida no grupo OVX. A dieta SOY reduziu significativamente a gorduracorporal (p < 0.0001) e aumentou a massa muscular (p < 0.0001)  em comparação ao grupo CON. O índicereabsortivo, que reflete a atividade dos osteoclastos, estava aumentado no grupoOVX em comparação ao grupo SHAM (p = 0.002), no entanto, a dieta SOY não teveefeito sobre os marcadores plasmáticos de formação e reabsorção óssea. OVXafetou a microarquitetura trabecular, sendo que a SOY somente melhorou padrõesósseos no grupo SHAM. OVX não teve efeito biomecânico a nível de tecido ósseoou propriedades do osso cortical. SOY aumentou significativamente a força óssea(p = 0,050) e sua rigidez (p = 0.014).

Com isso, os autores concluíram queuma dieta à base de proteína de soja melhora propriedades biomecânicascorticais da tíbia em fêmeas com baixa aptidão aeróbica independentemente doestado dos hormônios ovarianos. Estes resultados apóiam a hipótese de que umadieta à base de proteína de soja pode melhorar os resultados ósseos em mulheresna menopausa e na pré-menopausa, e suportam os benefícios da proteína de sojadietética, mais do que os componentes bioativos isolados.

 

Referência: 

Hinton PS
et al. Soy protein improves tibial whole-bone and tissue-level
biomechanical properties  in  ovariectomized
and ovary-intact,  low-fit female rats.
Bone Rep. 2018 May 18;8:244-254.

 

Cadastre-se e receba nossa newsletter