>


Todos os probióticos são capazes de sobreviver à passagem pelo trato gastrintestinal?

Postado em 11 de maio de 2016 | Autor: Tatiana Olivato Carvalho

Todo microorganismo, para ser considerado probiótico, deve resistir às barreiras gástricas e intestinais. As espécies Lactobacilus e Bifidobacterium são as mais utilizadas em estudos científicos envolvendo a microbiota intestinal e já demonstraram ser capazes de sobreviver à passagem pelo trato gastrintestinal.

 

Um estudo realizado na França avaliou se o Bifidobacterium DN –173010 ingerido em leite fermentado sobreviveria a passagem pelo trato gastrintestinal. O estudo verificou que o número de bifidobactérias viáveis no íleo terminal era menor que a quantidade inicialmente ingerida, mas grande quantidade sobreviveu.

 

 

Oozer e col. observaram que a sobrevivência do Lactobacilus casei DN 114 001 consumido por meio de leite fermentado foi de 51,2% no íleo e de 28,4% nas fezes. Outro estudo duplo cego, placebo controlado, verificou que os voluntários que consumiram o produto contendo Lactobacilus casei apresentaram este microorganismo nas fezes e, portanto, concluíram que a espécie sobrevive no trato gastrintestinal humano.

 

 

A colonização da microbiota intestinal é um processo complexo e multifatorial e a permanência de microorganismos na região intestinal não deve causar enfermidades ao hospedeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bibliografia

Berg RD. The indigenous gastrointestinal microflora. Trends Microbiol. 1996; 4:430-35.

Pochart P, Marteau P, Bounik Y, Goderel I, Bourlioux R, Rambaud JC. Survival of bifidobacteria ingested in fermented milk during their passage through the human small intestine: a vivo study using intestinal perfusion. Am J Clin Nutr. 1992; 55:78-80.

Mountzouris KC, McCartney AL, Gibson PR. Intestinal microflora of human infants and current trends for its nutritional modulation. Br J Nutr. 2002; 87:405-20.

Figueiredo PP, Vieira EC, Nicoli JR, Nardi RD, Raibud P, Duval-Ifllah Y, et al. Influence of oral inoculation with Escherichia coli EMO on the frequency of diarrhea during the first year of life in human newborns. J Pediatr Gastroenterol Nutr. 2001; 33:70-74.

Oozeer R, Leplingard A, Mater DD, Mogenet A, Michelin R, Seksek I, et al. Survival of Lactobacillus casei in the human digestive tract after consumption of fermented milk. Appl Environ Microbiol. 2006;72(8):5615-7.

Tuohy KM, Pinart-Gilberga M, Jones M, Hoyles L, McCartney AL, Gibson GR.

Survivability of a probiotic Lactobacillus casei in the gastrointestinal tract of healthy human volunteers and its impact on the faecal microflora. J Appl Microbiol. 2007;102(4):1026-32.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter