Orientações dos especialistas da ESPEN sobre manejo nutricional de indivíduos com infecção por SARS-CoV-2

Postado em 27 de abril de 2020 | Autor: Nicole Perniciotti

Entre as recomendações está o início de tratamentos nutricionais por nutrição enteral, parenteral e via oral

O sistema de saúde de todo o mundo enfrenta novos desafios e ameaças todos os dias diante da pandemia do Coronavírus. Por esse motivo, a Sociedade Europeia de Nutrição Clínica e Metabolismo (ESPEN) publicou um posicionamento com orientações para o tratamento e manejo nutricional de pacientes com COVID-19.

O documento propõe recomendações práticas voltadas para pacientes que estão em UTI, pacientes com diagnóstico positivo para o novo vírus SARS-COV 2 e pacientes em risco de contaminação, visando a prevenção e o tratamento da desnutrição para melhora de prognóstico de curto e longo prazo.

As 10 recomendações propostas pela ESPEN abordam: critérios de triagem, recomendações para cálculo de necessidade energética e distribuição de macronutrientes de acordo com estado nutricional do paciente visando a melhora do quadro de desnutrição, suplementação de vitaminas e minerais, prática de atividade física durante a quarentena atuando na prevenção do sedentarismo, necessidade de suplementos nutricionais orais, intervenção para pacientes hospitalizados com Nutrição Enteral (NE), alimentação via oral, via de introdução da NE, introdução da Nutrição Parenteral (NP) e considerações sobre pacientes com disfagia.

Leia as recomendações completas fazendo o download do arquivo abaixo.

  • DOWNLOAD

Leia também