fbpx


Pré e probióticos melhoram o tratamento da obesidade?

Postado em 9 de novembro de 2021

Pré e probióticos são aliados no controle e prevenção da obesidade

Pré e probióticos obesidade

Sabemos que a obesidade é uma doença crônica não transmissível (DCNT) com característica multifatorial, capaz de atingir diversas faixas etárias e as variadas camadas sociais, sendo motivo de grande preocupação mundial.

Nesse cenário, a prevenção e o tratamento são importantes para a melhora do quadro de obesidade e prevenção de possíveis complicações envolvendo outras comorbidades, como a diabetes do tipo 2, hipertensão e até eventos cardiovasculares. Sabe-se, inclusive, que modificações da dieta e estilo de vida são fatores primordiais para recuperações desses indivíduos.

Por ser uma doença multifatorial, alguns cientistas vêm sugerindo que mudanças da composição da microbiota intestinal que têm um papel fundamental na modulação do metabolismo energético e uma ligação direta com o aumento de peso e do índice de massa corporal.

Uma nova terapêutica relatada por diversos pesquisadores, que consiste na utilização de alimentos funcionais, como os pré e probióticos, no tratamento e prevenção da obesidade, combinada com o tratamento tradicional, sendo defendida.

Microbiota intestinal e obesidade

 

A microbiota intestinal é formada por um conjunto de microrganismo, incluindo bactérias benéficas, que habitam no intestino de seres vivos e desempenha importante papel na homeostase de seu hospedeiro.

Estudos demonstram ainda que uma microbiota saudável tem uma função essencial na absorção, armazenamento de nutrientes, gasto de enérgico, regulação da ingestão de alimentos, nos hormônios ligados a função metabólica e no comportamento alimentar devido a sua interação com o cérebro através do Eixo-cérebro-intestinal.

Em indivíduos obesos, apesar de ainda ser pouco claro na literatura, estudos mostram que há uma alteração significativa da microbiota intestinal, devido ao aumento de certas cepas como a Firmicutes e Bacteroidetes, redução da diversidade da microbiota, além da associação dessa alteração com aumento do processo inflamatório, comum na obesidade.

Este quadro caracteriza a disbiose, um fator comum na obesidade em virtude de diversas modificações metabólicas que ocorrem na doença, e que impacta negativamente a melhora do quadro.

Leia mais em: Como a disbiose intestinal pode contribuir para o surgimento de doenças?

Prebióticos e Probióticos na obesidade

 

Segundo a definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), os prós e prebióticos são microrganismo em quando administrado em quantidades apropriadas desempenham um efeito benéfico ao seu hospedeiro.

Por ter esse efeito fármaco-nutricional, ele teria efeitos benéficos na composição da microbiota, se tornando uma alternativa promissora para o tratamento de diversas doenças, como a obesidade, capaz de reverter os distúrbios metabólicos associados à disbiose, encontrada nesse pacientes.

Seja por meio de suplementação ou a sua introdução na dieta com alimentos ricos nesses microrganismos, como o iogurte, os pré e probióticos são uma alternativa para o controle de peso para indivíduos obesos ou com sobrepeso.

Alguns estudos apontam que algumas cepas específicas quando estimuladas são capazes de fornecer esse efeito positivo, é o caso das seguintes bactérias encontradas em alimentos:

  • Lactobacillus;
  • Bifidobacterium;
  • Saccharomyces;
  • Streptococcus;
  • Enterococcus.

Em conclusão, podemos sim associar a ingestão de pré e probióticos como um tratamento alternativo favorável no controle e prevenção da obesidade e de diversas doenças, não esquecendo em que todo o conjunto da alteração de hábitos alimentares e a prática de exercício físico são fundamentais para esse controle.

 

Referência

Hijova E. Probiotics and prebiotics, targeting obesity with functional foods. Bratisl Lek Listy. 2021;122(9):647-652.

Green M, Arora K, Prakash S. Microbial Medicine: Prebiotic and Probiotic Functional Foods to Target Obesity and Metabolic Syndrome. Int J Mol Sci . 2020; 21 (8): 2890.

Cerdó T, García-Santos JA, G Bermúdez M, Campoy C. The Role of Probiotics and Prebiotics in the Prevention and Treatment of Obesity. Nutrients. 2019;11(3):635.

SANTOS, Douglas Xavier, et al. Impact of probiotics and prebiotics targeting metabolic syndrome. Journal of Functional Foods, 2020.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter