>


Probióticos reduzem complicações em cirurgia colorretal

Postado em 11 de dezembro de 2015 | Autor: Alweyd Tesser

Um estudo publicado no World Journal of Surgery demonstrou que a ingestão de probióticos reduz o risco de complicações pós-operatórias em pacientes com câncer colorretal.
 
Trata-se de um estudo duplo-cego, randomizado, controlado por placebo no qual 208 pacientes de ambos os sexos foram divididos em 2 grupos – placebo e probióticos. Todos os pacientes ingeriram duas cápsulas ao dia, começando no dia da cirurgia até o 15º dia pós-operatório. No grupo probiótico, os pesquisadores utilizaram uma formulação contendo 4 cepas probióticas (Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus plantarum, Bifidobacterium lactis e Saccharomyces boulardii). No quarto dia de pós-operatório foi coletado sangue para análise das citocinas: fator de necrose tumoral alfa (TNF-α), interleucina 6 (IL=6) e interleucina 10 (IL-10); e expressão do gene supressor de sinalização de citocina (SOCS-3). Os pacientes foram acompanhados por 30 dias.
 
O estudo foi interrompido prematuramente, com a inclusão de 164 pacientes, devido à eficácia nos desfechos. Os resultados demonstraram que as taxas de complicações foram de 48% no grupo placebo e 28,6% no grupo probióticos. O tempo de internação foi de 10 dias no grupo placebo e 8 dias n grupo probiótico. Além disso, no grupo probiótico, foram encontradas correlações positivas entre a expressão de SOCS3 e citocinas, demonstrando assim um controle de SOCS3 sobre TNF-α, IL-6, IL-10.
 
“Este estudo sugere que a ingestão de uma formulação de probióticos diminuiu, de forma significativa, o risco de complicações pós-operatórias em pacientes com cancer colorretal”, concluem os autores. “A expressão gênica de SOCS3 é um mecanismo de modulação sugerido que precisa ser melhor investigado”, afirmam.
Referência (s)

Kotzampassi K, Stavrou G, Damoraki G, Georgitsi M, Basdanis G, Tsaousi, et al. A Four-Probiotics Regimen Reduces Postoperative Complications After Colorectal Surgery: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Study. World J Surg. 2015;39(11):2776-83.

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter