Doença renal e infecção urinária: como a alimentação está relacionada?

Postado em 1 de abril de 2020 | Autor: Maurício Jacomini Verotti

Como prevenção das lesões renais, devemos combater seus fatores de risco

Maurício Jacomini Verotti, urologista

Maurício Jacomini Verotti* é urologista

Anteriormente, falamos aqui no site sobre a litíase urinária, também chamada de pedra no rim. Hoje, vamos falar de outros dois problemas ligados à urologia: a doença renal crônica e a infecção do trato urinário.

As maiores causas de doença renal crônica são a hipertensão arterial sistêmica e o diabetes mellitus, sendo a obesidade fator desencadeante, perpetuador e agravante de tais condições.

Como prevenção das lesões renais, devemos combater seus fatores de risco. A educação alimentar é muito importante para isso e deve começar ainda na infância, a partir do bom exemplo aos pequenos por parte dos pais. Isso inclui manter hábitos saudáveis de vida como a atividade física e o consumo de alimentos frescos.

O ciclo vicioso entre obesidade, sedentarismo, consumo de altos teores de sódio e gordura saturada deve ser trocado pelo ciclo virtuoso, no qual há o controle ponderal, exercícios físicos e consumo de frutas, vegetais e proteínas de alto valor biológico.

O poder do potássio

As orientações nutricionais para os portadores de doença renal estabelecida irão depender do grau de acometimento do órgão, quantidade de diurese por dia e necessidade ou não de hemodiálise regular. Em relação ao consumo proteico, frequentemente há orientação de redução de consumo, em decorrência da menor eficiência em depurar tais produtos.

De um modo geral, pacientes renais crônicos são orientados quanto ao consumo de 0,6 a 0,8 g/kg de peso, sendo o consumo normal de uma pessoa saudável em torno de 1 a 1,2 g/kg.

O potássio é um mineral presente em todos os produtos vegetais, que devem ser consumidos diariamente, como frutas e legumes, exercendo várias funções metabólicas vitais como contração muscular e cardíaca.

Em portadores de disfunções renais, especialmente com baixo volume de urina produzido, poderá ocorrer excesso de potássio no sangue, acarretando disfunções por vezes ameaçadoras de vida. Quando restritos, vegetais devem ser cozidos, pois após o cozimento o mineral é liberado na água.

E a carambola?

Muita gente me pergunta se é verdade que a carambola é uma fruta prejudicial à saúde renal. E como resposta, digo que para pacientes com insuficiência renal, em excesso ela pode ser sim prejudicial.

Apesar de ser rica em vitaminas, antioxidantes e sais minerais, a fruta possui uma neurotoxina que não é eliminada por rins com disfunções. Desse modo, o consumo em grandes quantidades de suco ou da fruta pode gerar intoxicação e problemas neurológicos, provocando agitação e convulsões.

Infecções do trato urinário

A constipação intestinal está frequentemente associada a disfunções miccionais e infecções urinárias, devendo ser tratada através da ingestão adequada de fibras, hidratação e atividade física. O cranberry ou oxicoco, embora apresente plausibilidade biológica em relação a interferir na adesão de bactérias com a parede da bexiga, não demonstrou alto nível de evidência em relação à prevenção de infecções urinárias, a despeito de seu bom valor nutricional.

Os relatos entre alimentos e bebidas que ocasionam eventualmente sintomas urinários são os mais variados possíveis, não seguindo padrão. Bebidas cítricas, gaseificadas, álcool, café, determinados condimentos são frequentemente reportados como causadores de ardência para urinar e/ou aumento de frequência miccional, para uns, mas não para todos.

Assim as recomendações deverão ser individualizadas. Sendo saudável e “caindo bem”, use. No contrário, fuja.

*Maurício Jacomini Verotti é médico formado pela USP e urologista pela FMABC. É membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia desde 2006 e membro internacional da Associação Americana de Urologia desde 2014.

Referências bibliográficas:

Drawz P et al. Chronic kidney disease. Ann Intern Med. (2015)

Abeysekera RA et al. Star fruit toxicity: a cause of both acute kidney injury and chronic kidney disease: a report of two cases. BMC Res Notes. (2015)

Schwenger EM, Tejani AM, Loewen PS. Probiotics for preventing urinary tract infections in adults and children. Cochrane Database Syst Rev. 2015 Dec 23;(12)

 

Leia também



Assine nossa newsletter: