fbpx


4 mudanças na dieta que ajudam na prevenção do câncer

Postado em 4 de fevereiro de 2021 | Autor: Redação Nutritotal

Veja como hábitos saudáveis podem afastar o risco da doença

Muito se fala sobre a alimentação na prevenção do câncer. Constantemente, novos alimentos viram alvo de pesquisas para saber se podem contribuir ou não para afastar o risco da doença. Nesse vai e vem de estudos, descobertas relevantes já foram feitas, mostrando possíveis benefícios, por exemplo, dos cereais integrais, do tomate e até do café na categoria oncológica. Mas se em alguns casos faltam mais estudos para fazer comprovações, outros já são dados como concluídos pela ciência quando o assunto é prevenir o câncer.

Vale ficar de olho! Uma das principais causas de mortalidade em todo o mundo, o câncer, segundo estimativas de estudos científicos, pode acometer ainda mais pessoas nos próximos anos. E se de um lado a ciência se esforça para melhorar o diagnóstico e tratamento da doença, de outro cabe a nós seguir as recomendações para evitá-la, pois já se sabe que a adoção de hábitos saudáveis na rotina é uma aliada contra o mal.

Confira, então, quatro mudanças alimentares que podem reduzir o risco de desenvolver a doença:

Como deve ser a alimentação na prevenção do câncer

Veja o que priorizar no prato, e o que é melhor evitar.

Salada de tomate e cebola, um exemplo de prato para alimentação na prevenção do câncer

Imagem: Freepik

Aumente o consumo de alimentos de origem vegetal

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), seguir uma ingestão rica em alimentos de origem vegetal, como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, pode prevenir novos casos de câncer e ajudar o sistema imunológico em pacientes que estão passando por radioterapia.

Tome cuidado com a carne vermelha

Apesar de liberada para consumo, é preciso ter cuidado para não exagerar na quantidade de carne bovina. De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde, há evidências de que o consumo excessivo de carnes vermelhas pode aumentar o risco de câncer de intestino. Segundo o INCA, o seu consumo pode ser limitado a 500 gramas de carne cozida por semana.

Evite o consumo de bebidas alcoólicas

Segundo o INCA, consumir bebidas alcoólicas pode aumentar o risco de desenvolver diferentes tipos de câncer como de boca, faringe, laringe, esôfago, estômago, fígado, intestino (cólon e reto) e mama. Para a prevenção de câncer não há níveis seguros de ingestão, independentemente da bebida alcoólica.

Não consuma alimentos ultraprocessados

Segundo o Ministério da Saúde, a composição nutricional de alimentos chamados de ultraprocessados (como pipoca de micro-ondas, bebidas açucaradas, alimentos congelados prontos para consumo, salgadinhos e doces) é desbalanceada e pode favorecer doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer.

Dieta é também aliada dos pacientes

Além da importância da alimentação na prevenção do câncer, as escolhas alimentares têm bastante relevância para quem está em tratamento contra a doença. Segundo uma diretriz sobre alimentação e cuidados com o câncer publicada no periódico Clinical Nutrition, o suporte nutricional em pacientes oncológicos precisa ser cuidadosamente levado em conta na hora de buscar um tratamento.

 

Este conteúdo não substitui a orientação de um especialista. Agende uma consulta com o nutricionista de sua confiança.

Referências bibliográficas:

Jann A. et al. ESPEN guidelines on nutrition in cancer patients. Clinical Nutrition, 2016.

Instituto Nacional de Câncer, 2019.

Guia Alimentar para a População Brasileira, 2014.

Assine nossa newsletter: