fbpx


Semiologia nutricional: sinais e sintomas de disfunções nutricionais

Postado em 3 de março de 2022

sintomas ou sinais disfunções nutricionais

Fonte: Shutterstock

A semiologia representa a análise dos sintomas ou sinais que indicam a presença de alguma disfunção, inflamação ou doença. Os sintomas são sensações subjetivas relatadas pelo paciente na anamnese, enquanto os sinais são manifestações clínicas que podem ser observadas por exame físico.

Anamnese nutricional

A anamnese representa uma rememoração, nesse caso de situações relacionadas à saúde. Nela, o paciente relata sinais, sintomas e hábitos que permitam avaliar o estado nutricional e identificar possíveis disfunções. Ela não deve ser considerada isoladamente, pois está sujeita a diversas variáveis como: esquecimento e sinceridade do paciente, abordagem do nutricionista, distração externa, entre outras.

Exame físico

O exame físico permite que o nutricionista avalie alterações nos tecidos externos do paciente que podem ser decorrentes de alimentação inadequada e deficiência ou excesso de ingestão de determinados nutrientes. Nesse exame, é importante que o nutricionista considere principalmente os sinais referentes aos problemas mais frequentes na faixa etária do indivíduo, sem ignorar os dados do consumo alimentar e da anamnese.

Para realizar esse exame é importante que o nutricionista:

– Higienize as mãos e os equipamentos que utilizará para evitar riscos de contaminação ao paciente;

– Explique todos os procedimentos a serem realizados para que com a concordância do paciente, o mesmo colabore com o exame e ambos evitem situações de constrangimento;

– Esteja com vestimenta adequada que facilite sua atividade, assim como o paciente. E que deixe descobertas apenas as áreas do corpo do paciente que precisam ser avaliadas;

– Realize o exame em ambiente propício que permita ao paciente se sentir à vontade, com privacidade, iluminação e temperatura adequadas;

– Avalie o peso e o abdômen do paciente, preferencialmente antes das refeições e que este esteja com a bexiga vazia;

– Meça a tensão arterial somente após questionar se o paciente realizou atividade física ou se ingeriu medicamentos e energéticos antes da consulta, pois essas condições alteram a pressão arterial. E quando for realizar a medição, espere o momento em que o paciente estiver mais tranquilo, geralmente, do meio para o final da consulta;

– Expresse interesse e respeito ao relato do paciente, de forma a motivá-lo a contar sobre todas as suas condições clínicas;

– Não julgue a história do paciente para não coibi-lo, nem incentivá-lo a omissões.

O que examinar no corpo do paciente?

RegiãoO que observar?Características em

condições normais

CabeloColoração, brilho, quantidade, espessura, hidratação, alopeciaColoração adequada, brilhantes, crescimento normal, firmes, macios ao toque e difíceis de arrancar
OlhosAspecto, cores da mucosa e membrana, sinais de excesso de nutrientes (xantelasma, arco córneo lipídico), sinais de deficiência de nutrientes (olhos escuros e flácidos ao redor) e condições de hipovitaminoses (xeroftalmia, nictalopia)Brilhantes, membranas róseas e úmidas, sem manchas e boa adaptação visual no escuro
LábiosColoração da mucosa, presença de lesões causadas por hipovitaminosesLábios macios e sem inflamações
LínguaColoração, integridade papilar, edema, espessamentoLíngua vermelha, paladar preservado e superfície normal, sem edema
GengivasEdema, porosidade e sangramentoAusência de edemas e sangramento
DentesPresença de cáries, ausência de dentes, uso de prótese, alterações em função de excesso ou escassez de nutrientesArcada dentária íntegra, sem ausência de dentes, prótese bem adaptada, sem comprometimento da mastigação
FacePresença de edema ou depleção (exposição do arco zigomático), palidez, atrofia unilateral ou bitemporal, aspecto cansado, aparência deprimidaBom estado geral, sem sinais de edema ou depleção
PeleCor, turgor, presença de edema, pigmentação, integridade, brilho, temperaturaCor uniforme, turgor preservado ou compatível com a idade, sem edema, aparência saudável e lisa
UnhasForma, contorno, ângulo, coloração, rigidez e presença de micosesUniformes, arredondas, lisas e firmes, sem micoses
AbdômenRigidez (flácido ou tenso), volume (distendido, globoso ou escavado) e presença de gases: pouco (normal), maciez (quando há tumor) ou timpânicoAusência das alterações referidas
Tecido subcutâneoExcesso de tecido adiposo ou déficit de tecido subcutâneo (flacidez) e presença de edemaAusência das alterações referidas
Tecido muscular esqueléticoRetração ou atrofiaAusência das alterações referidas
Sistema nervosoPerdas do controle na contração ou parestesiasAusência das alterações referidas
Condição hídricaDesidratação ou edemaAusência das alterações referidas

 

Agora que você já entendeu os fundamentos e processos que compreendem a semiologia nutricional, clique aqui para conferir uma tabela de sinais indicadores de disfunções ou doenças relacionadas à nutrição.

 

Baixe o material aqui!

 

Referências

PINEDA, J. C. (2020). Semiología nutricional: el mejor camino para la seguridad diagnóstica y terapéutica. Revista De Nutrición Clínica Y Metabolismo, 4(1). https://doi.org/10.35454/rncm.v4n1.177

SAMPAIO, L.R., org. Avaliação nutricional. Salvador: EDUFBA, 2012, pp. 23-47.

 

Leia também



Cadastre-se e receba nossa newsletter