fbpx


Quais são as propriedades nutricionais da chia?

Postado em 17 de janeiro de 2022

O cereal possui grandes propriedades nutricionais

Propriedades nutricionais da Chia

Fonte: Shutterstock

A Salvia hispanica L., ou popularmente conhecida como Chia, é uma planta originária da Guatemala e México, usada desde os tempos pré-colombianos, pelos indígenas da América central e do sul, onde sua semente era consumida como alimento, juntamente com o amaranto, feijão e milho, além de ser utilizada, como medicamento pelos astecas.

Já nos dias de hoje, a semente de chia vem ganhando destaque, por suas inúmeras propriedades funcionais, contribuindo na prevenção de diversas comorbidades como, as DCNT (Doenças Crônicas não Transmissíveis).

Propriedades nutricionais da Chia

A semente de chia é nutricionalmente muito rica. Estudos mostram que o cereal, tem a presença de ácidos graxos essenciais poli-insaturados (PUFA), como o ômega 3 e 6 em abundância e também possui em sua composição alto teor de fibras alimentares, proteínas, polifenóis e tocoferóis, conferindo a semente grande propriedade antioxidante.

Além disso, alguns minerais, como, fósforo, cálcio, magnésio, selênio e certas vitaminas (B1, B2 e Niacina) também estão presentes em sua composição, se assemelhando a certas oleaginosas.

Devido a seu elevado conteúdo de fibras, em especial as insolúveis, quando em contato com água, ocorre a sua gelatinização, assim pode ser utilizada em diversas preparações, como em mousses, pois contribuiu com a estabilidade do doce.

Abaixo podemos ver valor nutricional do cereal:

Valor nutricional da Chia
Nutrientes Valor em 100g
Energia 443 Kcal
Carboidrato 42,1g
Proteína 16,5g
Lipídio 30,7g
Fibra alimentar 34,4g
Ácidos graxos poliinsaturados 6,71g

Fonte: TBCA – Tabela Brasileira de Composição Alimentar, 2020.

E a quem o cereal é recomendado?

Assim como a Quinoa, a chia possui valor proteico semelhante ao encontrado nas leguminosas, como a lentilha, ervilha, e grão de bico.

Com isso, a semente é muito utilizado na alimentação vegetariana, vegana e de celíacos, por não apresentar glúten. Por serem extremamente versáteis, podem ser acrescentadas em diversas preparações.

Além disso, devido ao grande potencial antioxidante e seu alto teor de gorduras poli-insaturadas, alguns estudos mostram que a chia teria efeito cardioprotetor, contribuindo com a prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares e DCNT, como o câncer.

O cereal pode ser consumido pelas variadas faixas etárias, agregando a alimentação cotidiana um alto valor nutricional a refeição.

Veja também: Levedura nutricional: saiba o que é e quando indicar!

 

Referência

Kulczyński, B.; Kobus-Cisowska, J.; Taczanowski, M.; Kmiecik, D.; Gramza-Michałowska, A. The Chemical Composition and Nutritional Value of Chia Seeds—Current State of Knowledge. Nutrients 2019, 11, 1242.

COELHO, Michele Silveira. Revisão: composição química, propriedades funcionais e aplicações tecnológicas da semente de chia (salvia hispanica l) em alimentos. Brasilian Journal Of Food Technology, Campinas, v. 4, n. 17, p. 259-268, dez. 2014.

LEMOS JÚNIOR, Hernani Pinto de; LEMOS, André Luis Alves de. Chia (Salvia hispanica). Diagnóstico e Tratamento: Nutrologia, São Paulo, v. 4, n. 17, p. 180-182, set. 2012.

SILVA, Camila Saran da et al. A chia (Salvia hispanica L.) como nova alternativa alimentar e no tratamento de doenças crônicas não transmissíveis. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, São Paulo, v. 3, n. 28, p. 234-238, jul. 2013.

 

Cadastre-se e receba nossa newsletter