fbpx

Educação escolar ajuda a reduzir adiposidade central de adolescentes

Postado em 10 de junho de 2019 | Autor: Marcella Gava

Veja a importância do conhecimento para a qualidade nutricional e de vida desse público

Estudo objetivou determinar a relação e sustentabilidade da educação escolar sobre dieta, nutrição e estilo de vida, com realização de atividade física, qualidade da dieta e composição corporal de pré-adolescentes poloneses.

464 adolescentes, entre 11 e 12 anos foram randomizados em grupo educação, que participaram de palestras e worshops durante três semanas (total de 15 horas) que abordaram conteúdos relacionados à nutrição e estilo de vida saudável, e grupo controle, que não receberam as orientações. Os efeitos do programa foram avaliados nove meses após as palestras. Foram coletadas informações sobre características sociodemográficas dos participantes, conhecimento nutricional, prática de atividade física, qualidade da dieta e composição corporal (IMC, circunferência da cintura e razão cintura quadril) ao inicio do estudo e aos nove meses após intervenção.

Foi observado maior conhecimento nutricional (p<0,0001), redução na atividade física (p<0,05), redução do índice dietético não saudável (p<0,05), redução da relação cintura-quadril (p<0,001) e da circunferência da cintura (p<0,05) no grupo educação em relação ao grupo controle após os 9 meses das palestras.

Os autores concluiram que a educação escolar pode auxiliar na redução da adiposidade central em adolescentes, mesmo com uma redução na atividade física e tendencia a aumento do tempo em eletrônicos. A redução da adiposidade central pode ser atribuída à melhora do conhecimento nutricional e diminuição de hábitos alimentares não saudáveis.

Referência:

Wadolowska et al. Changes in Sedentary and Active Lifestyle, Diet Quality and Body Composition Nine Months after an Education Program in Polish Students Aged 11–12 Years: Report from the ABC of Healthy Eating Study. Nutrients 2019, 11, 331.