fbpx


Laranja moro: conheça o fitoterápico rico em antocianinas

Postado em 18 de novembro de 2021

A laranja moro têm importante função antioxidante no organismo

Laranja Moro antocianinas

Imagem: Shutterstock

Nos últimos anos houve um crescente interesse por alimentos funcionais e fitoterápicos, entre outros fatores, devido ao seu potencial antioxidante, contribuindo na prevenção e tratamento de diversas doenças, como o câncer e doenças crônicas não transmissíveis (DCNT).

Nesse cenário, podemos destacar algumas plantas, frutas e condimentos, como é o caso do alho, hibisco, mirtilo e as frutas cítricas, como a laranja moro.

A laranja Moro

Também conhecida como laranja vermelha ou laranja sangue, a laranja moro é o nome popular se dado à fruta Citrus sinensis (L.) Osbeck, típica da região do sul da Itália (Sicília), Califórnia (EUA) e Espanha, onde a sua característica principal é a coloração avermelhada devido à alta presença de antocianina em sua polpa, podendo ser consumido em forma de suco ou extrato.

Além da alta concentração de antocianina, a fruta é rica em polifenóis, flavonoides, ácidos hidroxicinâmicos e ácido ascórbico (Vitamina C), conferindo a ela uma grande capacidade antioxidante.

Além disso, estudos apontam ainda que a laranja teria propriedades anti-inflamatórias, anticancerígenas e proteção cardiovascular, contribui para a redução de gordura abdominal, níveis séricos de colesterol e na sensibilidade da insulina.

Saiba mais em: Qual a relação entre a laranja moro e o emagrecimento?

A fruta rica em antocianina

As antocianinas são um tipo de composto vegetal, solúvel em água, que pertence ao grupo de flavonoides e confere a pigmentação vermelha característica de plantas, vegetais e frutas, como, o morango, maçã, repolho roxo e a beterraba.

Esse composto é influenciado principalmente pelo pH: dependo do pH do ambiente (alcalino ou ácido) pode apresentar diferentes colorações. Além disso, o componente age como um protetor natural das frutas, agindo em condições ambientais desfavoráveis.

Dentre as suas propriedades, destaque-se a sua função antioxidante, devido a sua atuação na absorção de radicais livres de oxigênio inibindo as a atividade de ciclooxigenase.

Entretanto, podem conferir propriedades anti-inflamatórias, inibição da oxidação do LDL, diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e de câncer, tornando os seus alimentos fontes essencial para prevenção e tratamento de diversas doenças.

Composição da laranja moro

Como falamos anteriormente, apesar da antocianina ser um dos compostos mais abundantes em sua composição, a laranja moro é rica em flavonoides, carotenóides, vitamina C, ácidos hidroxicinâmicos, conferindo ao alimento, uma ótima propriedade funcional.

Na tabela abaixo, podemos ver os compostos presentes na fruta e a onde ele pode agir no organismo:

Componente alimentar Efeito
 

Flavonoides

Anti-inflamatório

Antioxidante

Anti-carcinogênico

Anti-proliferativo

 

Antocianinas

 

Antioxidante

Anti-mutagenicidade

Inibição de crescimento

 

Carotenóides

 

 

Antioxidante

 

Ácido ascórbico (Vitamina C)

 

 

Aumento do fluxo de sopro

Antioxidante

 

Ácidos hidroxicinâmicos

Antioxidante

Anticarcinogênico

Fonte: GROSSO, et. al. 2013.

Suplemento alimentar: Aprovação da ANVISA

Assim como a melatonina, a partir da alteração da Instrução Normativa (IN) 28/2018, o extrato de laranja moro, passa a ser um constituinte de suplementação alimentar como fonte de antocianina.

No entanto, segunda a normativa, os produtos derivados de seu extrato não devem conter alegações de propriedades funcionais, deverão ser contra indicado a gestantes, lactantes e crianças e sua ingestão máxima deverá ser de 5mg/dia.

Saiba mais no site da ANVISA

 

Referência

AZZINI, E. et al. Effect of Red Orange Juice Consumption on Body Composition and Nutritional Status in Overweight/Obese Female: a pilot study. Oxidative Medicine And Cellular Longevity, [S.L.], v. 2017, p. 1-9, 2017. Hindawi Limited.

Grosso G, Galvano F, Mistretta A, et al. Red orange: experimental models and epidemiological evidence of its benefits on human health. Oxid Med Cell Longev. 2013; 2013:157240.

CARDOSO, Luciana Marques et al. Efeitos biológicos das antocianinas no processo aterosclerótico. Revista Colombiana de Ciências Química Farmacêutica, Minas Gerais, v. 40, n. 1, p. 116-138, maio 2011.

NISHIOKA, Alessandra Harumi. Estudo comparativo da excreção de flavonoides entre indivíduos eutróficos e obesos, após a ingestão de suco de laranja pera e moro. 2019. 108 f. Monografia (Especialização) – Curso de Ciências dos Alimentos, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

ANVISA autoriza melatonina na forma de suplemento alimentar – 2021

Cadastre-se e receba nossa newsletter